Plano de ação 01 – Polinização dentro da lei

Foto: Shutterstock/Celso Magraf

Polinização dentro da lei

PA1 – Projetos e legislação específica sobre polinizadores

Tema formativo – Legislação de proteção / Serviços ecossistêmicos

Título: Polinização dentro da lei 

Desafios 

  1. Conhecer as abelhas nativas e sua importância ecológica e econômica
  2. Conhecer e difundir informações sobre o conjunto de leis que protegem e viabilizam a manutenção e expansão das comunidades de insetos polinizadores fora do ambiente natural; 
  3. Contribuir na preservação das abelhas nativas no território da escola

Contexto: É cada vez mais frequente ouvirmos notícias sobre a morte de colmeias de abelhas mundo afora. Abelhas são insetos polinizadores, dos quais dependemos para a produção de alimentos e seus principais inimigos são produtos usados para combater pragas e doenças na agricultura comercial, os famosos agrotóxicos ou defensivos químicos. A morte e redução no número de colmeias reduz a produtividade agrícola. A menor oferta de alimento compromete a segurança alimentar de populações e também causará perdas na economia de países que têm na agricultura parte importante de sua riqueza, como o Brasil. Além da agricultura, as abelhas são fundamentais para a polinização de florestas nativas. Seu desaparecimento poderia desencadear a morte de ecossistemas. Por outro lado, a criação doméstica de abelhas – chamada meliponicultura -, com interesse econômico ou não, é uma atividade em ascensão no Brasil. Por esse motivo, um conjunto de normas ambientais têm sido criadas para regulamentar a atividade e ajudar na proteção e preservação dessas espécies.

Para realizar o desafio é importante entender sobre

  • Abelhas nativas e a importância econômica e ecológica das abelhas
  • O risco representado pelo uso indiscriminado de agrotóxicos
  • A importância da manutenção das florestas em pé e do reflorestamento com espécies nativas
  • Interações ecológicas 
  • O novo código florestal e as regras para o licenciamento ambiental
  • O Sistema Nacional de Unidades de Conservação e as Terras Indígenas

Atividade sugerida

Elabore um projeto de meliponicultura em seu território

Etapas:

1. Se você não sabe nada sobre abelhas nativas, pesquise um pouco antes. Que tal começar com uns vídeos da EMBRAPA (Empresa Brasileira de Agropecuária)? Veja os links nas sugestões de fontes de pesquisa.

2. Agora que você já conhece um pouco mais sobre as abelhas nativas e sua importância, informe-se sobre a legislação específica para sua criação.  

3. Converse com pessoas mais velhas da sua escola ou vizinhança sobre as espécies nativas mais comuns na sua região e descubra possíveis criadores (meliponicultores). Cuidado, não confunda meliponicultura com apicultura (que é a criação da abelha apis, que não é nativa!)

4. Crie um meliponário na escola ou comunidade – os meliponicultores mais inspiradores afirmam que a melhor forma de começar uma criação de abelhas nativas é por meio de iscas pet. Esse é o caminho que sugerimos para você. Então, mãos em ação!

  1. De acordo com legislação de seu estado, talvez seja necessário uma autorização para instalação de iscas para captura de enxames. Descubra qual é o órgão responsável em seu estado, encaminhe tudo o que for possível para obter a autorização ou talvez até apoio. 
  2. Pesquise vídeos e tutoriais sobre 
    • confecção de iscas pets para captura de enxames
    • os melhores locais para instalação das iscas e dicas para acompanhamento
  3. Instale e monitore as iscas até que obtenha alguma captura. Lembre-se, paciência é nossa principal aliada.
  4. Registre cada etapa do processo, incluindo seus estudos, descobertas, e respostas a autorização solicitada, fotografias da elaboração e instalação das iscas. 

Observação: Possivelmente você entregará o portfólio sem que tenha realizado alguma captura, mas não abandone o projeto. Continue monitorando suas iscas e, oportunamente, você terá uma linda surpresa. Então, siga pesquisando sobre o tema, aprenda a fazer a transferência das colmeias capturadas para caixas racionais dando início ao Meliponário de sua escola ou comunidade. 

Sugestões de entrega

  • Portfólio digital com documentação referente à criação do meliponário e autorização para iscas e instalação
  • Campanha nas redes sociais com cada passo – nesse caso, lembre-se de usar a hashtag das Olimpíadas. 

Fontes de pesquisa e inspiração

Site apresenta informações básicas sobre as abelhas nativas e te direciona para videos usados nos cursos oferecidos pela EMBRAPA –  https://abelha.org.br/embrapa-e-abelha-curso-abelhas-sem-ferrao/

Legislação sobre abelhas, sua proteção e criação – https://abelha.org.br/saiba-mais-legislacao/

GEFAU/SIMA-SP para obter autorização de instalação de iscas. Consulte o órgão responsável em seu estado – https://www.sigam.ambiente.sp.gov.br/sigam3/Default.aspx?idPagina=12244

Compartilhe

Deixe sua sugestão




    Utilizamos cookies e outras tecnologias para lhe oferecer uma experiência de navegação melhor, analisar o tráfego do site e personalizar o conteúdo, de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.