Plano de ação 06 – Se há degradação, restaurar é a solução

Foto: Adriano Gambarini/WWF-US

PA6 – Planejar uma ação de restauração

Tema formativo – Técnicas de restauração/ Serviços ecossistêmicos

Título: Se há degradação, restaurar é a solução

Desafios

  1. Identificar nos ecossistemas diferentes elementos e suas funções, por exemplo, solo como banco de sementes, decompositores para o ciclo de nutrientes, espécies pioneiras e sucessão ecológica, organismos dispersores etc
  2. Reconhecer que os ambientes naturais são produtos de complexas interações ecológicas e que a espécie humana também é responsável pela sua manutenção, enriquecimento ou colapso
  3. Planejar um projeto de restauração em um ecossistema perto de você

Contexto: A expansão das áreas urbanas, o interesse na exploração econômica de recursos naturais e a expansão das áreas agrícolas têm aumentado o preço da terra. Consequentemente, áreas menos valorizadas tornam-se interessantes para novos empreendimentos de todo o tipo, acelerando o ritmo de transformações de paisagens naturais. Como resultado, o desmatamento e a perda de biodiversidade vêm se acelerando por todos os ecossistemas. Na região Sudeste, onde fisionomias de cerrado se encontram com formações de mata atlântica, muitas áreas de cerrado são suprimidas pelo engano de considerá-la uma área de mata atlântica já degradada. Ocorre que a regeneração de uma área se dá de forma sucessiva, correspondendo a formações iniciais que se assemelham a campos até um estágio de maturidade florestal. A ausência desses conhecimentos têm dificultado a preservação da biodiversidade e dos recursos hídricos por meio da restauração ecológica. Essa realidade é comum em todos os biomas e perto de você deve haver uma área que mereça atenção. Que tal fazer dela uma área de estudo e um exemplo de restauração?

Para realizar o desafio é importante entender sobre

  • Ecologia: conceitos de sucessão ecológica, interações ecológicas e germoplasma
  • Serviços ecossistêmicos
  • Fitofisionomias do cerrado e da mata atlântica
  • Impactos da ação humana e fatores de degradação
  • Florestas habitadas – a contribuição dos povos nativos na formação das florestas

Atividade sugerida

Elaboração de um plano de restauração 

Etapas: 

1. Selecione uma área para restauração. Pode ser uma parte da escola, uma área pública abandonada, a margem de uma rodovia ou, quem sabe, parte de alguma propriedade privada parceira. Seja realista, quanto mais fácil o acesso à área, maior a chance do projeto dar certo e contar com a adesão da comunidade. Para avaliar as áreas e decidir qual será alvo da ação, pesquise sobre elas. Algumas perguntas para direcionar a escolha:

  • Por que uma determinada área precisa de restauração?
  • Qual é a importância de restaurar determinada área?
  • Quais fatores podem favorecer a restauração? Eles existem nas áreas consideradas?

2. Com base em seus conhecimentos sobre interações e teia ecológica, sobre o papel dos decompositores e dispersores de sementes, identifique na área os processos e espécies que possam favorecer a regeneração natural. Caso necessário, pesquise, se aprofunde em algum tema, busque ajuda.

3. Pesquise e escolha as medidas adequadas para conter os processos de degradação. Prefira duas ou três ações simples e fáceis de adotar para começar. Usando as palavras-chaves que aparecem nessa proposta você poderá encontrar muita informação na internet. Utilize fontes e manuais confiáveis elaborados por órgãos técnicos, universidades e organizações sociais reconhecidas.

4. Usando a mesma estratégia acima, pesquise e indique duas ou três estratégias para estimular a regeneração natural da área escolhida, ou ações visando incrementar os processos naturais. Por exemplo: identificação florística, coleta de sementes, busca de parceiros para obtenção de mudas, ações de engajamento.

5. Organize as informações levantadas e elabore uma proposta de intervenção 

Observação

Restaurar é intervir na realidade. Por isso, requer conhecimentos específicos e dados levantados através da observação em campo. Considere o bioma e o contexto ambiental de seu território. 

Sugestões de entrega

  • Documento formal da proposta, que deve conter:  
  1. Apresentação do projeto e sua importância
  2. Apresentação da área escolhida e justificar a escolha 
  3. Estratégias e ações que farão parte do processo de restauração
  • Para conter as ameaças presentes
  • Para começar a restauração
  1. Resultados esperados em 1, 2 e 3 anos. Lembre-se que projetos de restauração seguem o tempo da natureza e que as primeiras ações devem visar reduzir as ameaças atuais e que os primeiros resultados serão notados a partir do primeiro ano após a contenção dos fatores de degradação e das ações iniciais.
  2. Materiais para pesquisa – liste os materiais e manuais pesquisados e outros que contenham.

Fontes para pesquisa e inspiração

Ações inspiradoras – https://www.pactomataatlantica.org.br/

Manual de restauração – https://wwfbr.awsassets.panda.org/downloads/restauracao_ecologica_1.pdf

É possivel habitar a floresta sem destruí-la – https://imazon.org.br/a-floresta-habitada-historia-da-ocupacao-humana-na-amazonia/

Florestas como produto da ação humana na amazônia pré-cabralina https://periodicos.ufpa.br/index.php/amazonica/article/view/163

Hortas em Vitório/ES demonstram que projetos simples que transformam quintais e levam informação de qualidade para moradores também servem – https://www.edcities.org/rede-brasileira/wp-content/uploads/sites/14/2018/04/Apresenta%C3%A7%C3%A3o-Vit%C3%B3ria-Henriqueta-Tereza-do-Sacramento.pdf

Compartilhe

Deixe sua sugestão




    Utilizamos cookies e outras tecnologias para lhe oferecer uma experiência de navegação melhor, analisar o tráfego do site e personalizar o conteúdo, de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.