Plano de ação 12 -Não quero mais, vou jogar fora. Isso existe mesmo?

Foto: Shutterstock/Arnika Ganten

Não quero mais, vou jogar fora. Isso existe mesmo?

PA 12 – Elaboração de um relatório com proposta de intervenção para diminuir resíduos sólidos

Temas formativos: Conservar/Técnicas de restauração/ Legislação de proteção 

Título: Não quero mais, vou jogar fora. Isso existe mesmo?

Desafios 

  1. Identificar as etapas presentes na elaboração dos produtos que consumimos 
  2. Quantificar os diferentes resíduos sólidos descartados ao longo de semanas, meses e anos
  3. Escrever uma proposta de intervenção para diminuir a quantidade de resíduos sólidos e enviá-la aos órgãos responsáveis

Contexto: Embora saibamos da importância do meio ambiente para a nossa sociedade,  cada vez mais temos que lidar com questões ambientais derivadas de ações insustentáveis. Esses problemas, em grande parte, são derivados de uma sociedade consumista e pouco preocupada com os resíduos que produz. Quantos problemas ambientais e sociais enfrentamos cotidianamente devido ao nosso modo de vida atual? Qual a relação entre o que eu compro e o quanto eu jogo no lixo? Essas reflexões podem nos levar a informações alarmantes como, por exemplo, a quantidade de resíduos que são descartados diretamente no ambiente. Será que os resíduos podem ter outro destino? Ou podemos diminuir a quantidade produzida por nós? Existem muitas ações a respeito do tema e podemos criar a nossa própria. Basta olhar com cuidado para o nosso entorno, entender o nosso papel como cidadão, assim como o papel dos setores privados e públicos, levantar informações, registrar e encaminhar suas ideias aos setores responsáveis para pressioná-los a atuar adequadamente em relação aos resíduos sólidos do ambiente.

Para realizar o desafio é importante entender sobre

  • Sistema de produção
  • Tempo de decomposição
  • Contaminação do solo, água e ar 
  • Política dos 5 R’s: repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar
  • Legislação de resíduos sólidos

Atividade sugerida: 

Elaborar um relatório com proposta de intervenção para diminuir resíduos sólidos

Etapas:

  1. Para começar a entender a importância de atuar em relação aos resíduos que produzimos, uma ótima fonte inspiradora é o documentário A história das coisas. Assista e fique atento aos seguintes assuntos: economia dos materiais, obsolescência planejada, obsolescência perceptiva, papel da publicidade e da mídia, felicidade declinando e a questão da pouca eficiência da reciclagem 
  2. Escolha um ambiente seguro que você possa realizar um levantamento cuidadoso dos diferentes resíduos sólidos que são gerados na sua casa ou na escola
  3. Identifique quais os tipos de materiais que são transformados em resíduos, classificá-los e quantificá-los. A classificação pode ser de acordo com os seguintes grupos: papel, plástico, metal, vidro, orgânico e eletrônico 
  4. Ao longo de uma semana (ou um outro período estipulado) separe os resíduos de acordo com os grupos
  5. Após o período, pese a quantidade de cada resíduo produzido. Para compreender a quantidade de resíduos produzidos, você pode realizar estimativas para períodos mais longos. Quanto será em um mês? E em um ano? E em dez anos? Esses dados, que costumam ser chamados de estudo gravimétrico, são fundamentais para você construir argumentos a favor de suas ideias
  6. Estude sobre cada tipo de resíduo para elaborar a sua proposta de ação. Tópicos que poderão ser pesquisados: matéria-prima de cada tipo de resíduo, forma de produção dos principais objetos descartados, tempo de decomposição, quais objetos são recicláveis, quais não são, lugares adequados de descarte
  7. Nesta etapa, você deve ter percebido que a geração de resíduos é enorme e que jogar fora não existe, afinal quando descartamos um objeto, ele está apenas longe de nossos olhos, mas continua no meio ambiente gerando um impacto. Agora é hora de escrever uma proposta de solução para a quantidade de resíduos. Algumas podem ter soluções locais, como a compostagem doméstica. Organize todo o material e pensando para quem deve encaminhar seu estudo e ideias.
  8. Divulgue suas conclusões e ideias. É importante que elas cheguem a pessoas responsáveis em mudar a situação apresentada. E cada um pode fazer sua parte. Dependendo da região, você pode entrar em contato com organizações não governamentais, grupos do bairro em que você mora, subprefeitura, direção escolar, entre outros.

Observações: Sua proposta deve ser organizada apresentando o contexto atual (sociedade do consumo, práticas insustentáveis e problemas ambientais), dados levantados (quantificação e caracterização  de resíduos produzidos em determinado tempo e espaço), indicação dos impactos e solução para minimizar o problema apresentado. 

Sugestões de entrega

  • Registro escrito do estudo e proposta enviada a autoridades e ONGs
  • Vídeo documentando a pesquisa com os resíduos
  • Campanha virtual ou na comunidade de conscientização sobre os 5 Rs

Fontes para pesquisa e inspiração:

https://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias-ensino/educacao-ambiental-os-5-rs.htm

https://www.almanaquesos.com/onu-conclui-que-o-consumismo-vai-matar-tudo-que-e-vivo-em-relatorio-liderado-por-500-pesquisadores/

https://www.reciclasampa.com.br/

https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/areas_prioritarias/mata_atlantica/faca_sua_parte/economia/

/www.climatempo.com.br/noticia/amp/v2/2021/02/25/competicao-global-premia-projetos-de-reducao-de-lixo-8288

Ações que já existem para reduzir a quantidade de resíduos sólidos:

https://www.bbc.com/portuguese/geral-42721426 

https://revistagalileu.globo.com/Sociedade/noticia/2017/12/conheca-historias-de-pessoas-que-reduziram-o-consumo-para-viver-melhor.html 

https://www.saude.ce.gov.br/2019/02/07/projeto-do-hospital-regional-norte-reduz-em-8-toneladas-volume-de-lixo-descartado/ 

http://www.limpabrasil.org/projeto/eu-sou-catador/

Compartilhe

Deixe sua sugestão




    Utilizamos cookies e outras tecnologias para lhe oferecer uma experiência de navegação melhor, analisar o tráfego do site e personalizar o conteúdo, de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.